Sobre ser você.

segunda-feira, março 14, 2016

E de repente você percebe que não precisa provar nada. Agradar ninguém pra se encaixar ali. Nunca precisou, mas você não sabia ainda. Então tentava, se limitava a ser alguém igual a eles, pra se sentir pertencer. Mas porque pertencer a algo se você não se pertence?
Se pertencer. Ser você. Exatamente como é.
Estranho, diferente, maluco, de um jeito que nem você compreende, mas aceita. Aceita hoje porque é assim, e o único que tem que aceitar é você. Porque quando você se aceita, exatamente imperfeito como é, encontra quem te queira por perto, quem te entende em níveis diferentes. Amigos diferentes pra cada loucura que você venha a pensar, inventar e vivenciar.
Aprender que deve ser você é complicado, medo e insegurança de não ser aceitos, nos mantém afastados de nós. De nossos sonhos e jeitos, únicos e assustadores.
E se me perguntas, o que fazer quando já me perdi? Quando não percebo a criança que se permitia aqui dentro, quando só vejo o que foi se formando durante todo esse tempo para se encaixar?
Volte a ser aquela criança, pinte, borde, escreva, desenhe! Faça o que aquela criança fazia para se expressar como ela. Se lembre. Se observe. Relembre. Se encontre.
Não digo que foi tudo desperdiçado, ou que não deves buscar algo novo, o que for acrescentável, acrescente, mas seja você!

You Might Also Like

2 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Instagram

Subscribe